Verdanatech LAB, uma VM com tudo que você precisa

máquina virtual com GLPi, Zabbix, SAMBA4 e Grafana

Compartilhe esse post

Baixe e use a Verdanatech LAB, uma máquina virtual pronta com Debian 11, GLPi 9.5.7, Zabbix 5.4.10, SAMBA 4.13.13 e Grafana 8.3.5.

Verdanatech LAB é um projeto que mantemos desde Dezembro de 2018. Uma máquina Virtual com tudo que utilizamos em nossos treinamentos sobre GLPi e Zabbix. Ela está munida dos seguintes recursos:

Todos estes sistemas estão atualizados e perfeitamente configurados para o rápido uso por alunos, desenvolvedores ou mesmo, curiosos.

Vídeo de apresentação da Verdanatech LAB

Motivação para criação da Verdanatech LAB

Esta máquina foi construída para os treinamentos ministrados pela Verdanatech e visa acelerar o aprendizado dos alunos durante o curso, criando uma camada de abstração no que tange conceitos relacionados a gestão do Sistema Operacional e instalação de pacotes, mantendo o aluno focado no desenvolvimento do Curso e Operação das Ferramentas propostas, tal como GLPi, Zabbix e Grafana.

Para além de estudos no desenvolvimento do conhecimento em torno das ferramentas citadas, existe também o intuito de disponibilizar aos mais entusiastas, um ambiente de teste para que possam avaliar as novas funcionalidades dos sistemas assim que lançados, testados e homologados pela Verdanatech.

Formato da VM Verdanatech LAB

A máquina virtual está no formato OVA e pode ser facilmente importada pelo virtualizador Virtualbox.

Adotamos este virtualizador por ser um dos mais simples de se operar que existe e por ser livremente distribuído pelo fabricante (Oracle).

Como o projeto Verdantech LAB é atualizado?

A ideia é que as aplicações sejam atualizadas tão logo que homologadas pela equipe de desenvolvimento e consultoria da Verdanatech. Assim, garantimos sempre a conformidade com o nosso material de treinamento e os laboratórios reproduzidos.

Sempre que uma versão nova do projeto for lançado, este estará disponível para download por meio deste mesmo artigo.

A nomenclatura adotada para o versionamento da VM foi de ANO com 4 dígitos, seguido do caractere de ponto (.) e do MÊS de liberação da mesma, com uso de 2 dígitos. Tal como verdanatech_LAB_2022.02 (liberação de Fevereiro de 2022).

Importante

Mantivemos um hábito de deixar imagens antigas disponíveis no repositório. A intenção era que as pessoas pudessem analisar e explorar as mudanças e evoluções ocorridas com os sistema. Porém, este ato resultou em confusão por parte dos usuários. Portanto, decidimos mudar a estratégia e mantermos apenas a versão mais recente da VM disponível.

Como utilizar a Verdanatech LAB

O primeiro passo que se deve realizar para usar a Verdanatech LAB é o download da mesma. Para baixá-la, basta acessar o seguinte endereço:

Importando a Verdanatech LAB no Virtualbox

Concluído o Download, importe a máquina virtual para o virtualbox através dos seguintes passos:

Passo 1

Abra o software Virtualbox em seu computador.

Passo 2

Clique no menu “Arquivo (F)”.

Passo 3

Clique agora na Opção “Importar Appliance (I)“.

Passo 4

Será aberta uma caixa com um ícone de diretório. Clique no mesmo, navegue pelos seus diretórios e selecione a máquina virtual baixada para que ela seja importada para o ambiente do virtualbox.

Virtual box com a Verdanatech LAB 
GLPi, Zabbix, Grafana e Samba4
Importação de Appliance no Virtualbox

Passo 5

Clique no botão “Importar” e aguarde a conclusão.

Passo 6

Após a importação, basta iniciar a máquina e começar a usá-la!

Acessando e usando a Verdanatech LAB

A máquina virtual está com a seguinte configuração de acesso:

Usuário: root

Senha: verdanatech

Inicialize a máquina e então entre com estas credenciais de acesso:

Tela de login da Verdanatech LAB
Tela de login do Sistema Operacional

Não há qualquer restrição de uso da máquina para o usuário root. Portanto, tenha cuidado ao utilizá-lo.

O acesso via SSH também está liberado por padrão!

Configuração de Rede da Verdanatech LAB

A Verdanatech LAB está com uma placa de rede criada e configurada para operar em modo BRIDGE. Neste modo de operação, a placa de rede da máquina virtual opera como se fosse um host independente em sua rede. Logo, ela receberá um endereço IP da rede que seu computador hospedeiro estiver conectado.

Para descobrir o endereço IP que a máquina recebeu, basta digitar o comando abaixo após se logar:

# comando para listar interfaces de rede
ip a 
Configuração de rede da Verdanatech LAB
Endereço de rede da máquina virtual

Repare que no exemplo acima, a interface de rede se chama “enp0s3” e o endereço de rede que a mesma pegou via DHCP foi “192.168.88.113”.

Neste caso, se abrirmos o terminal de comandos e digitarmos um comando de PING contra este endereço, devemos receber uma resposta.

Teste do comando ping na Verdanatech LAB
Comando ping disparado contra a máquina virtual

Importante

Caso você não consiga pingar da sua máquina real na máquina virtual, será necessário resolver este problema antes de prosseguir com o uso da mesma pois, todos os serviços para os quais ela foi montada, são consumidos via rede.

Caso na inicialização receba algum retorno de erro, é provável que seja relacionado a interface de rede. Para corrigi-lo, basta acessar as configurações da máquina e definir qual a interface física que deve ser utilizada pela máquina virtual.

Inicializando os serviços

Todos os serviços da máquina virtual estão desativados. Essa medida foi tomada devido ao objetivo pedagógico e metodologias de ensino aplicados em nossos treinamentos.

Para inicializar os serviços, os alunos devem utilizar o comando “systemctl“.

A seguir, apresentamos como subir cada serviço presente no sistema.

Iniciando o GLPi

O sistema GLPi trata-se de uma aplicação desenvolvida para rodar em um ambiente WEB, para tanto, o mesmo necessita de um serviço de hospedagem de página e um banco de dados MySQL/MariaDB para armazenamento de seus dados.

Logo, execute os seguintes comandos para inicializar o sistema GLPi:

#Iniciando Servidor Web Apache e Banco de dados MySQL
systemctl start apache2 mysql
Levantando serviço GLPi na Verdanatech LAB
Inicialização do serviço apache2 e mysql no servidor

Agora você conseguirá acesso ao GLPi através de uma máquina qualquer da rede usando o navegador de internet e digitando o endereço IP que a máquina recebeu em sua rede seguido de “/glpi”, tal como o exemplo a seguir:

http://192.168.88.113/glpi

Lembre-se de trocar o endereço IP pelo endereço real que sua máquina virtual recebeu.

Tela de login do GLPi na Verdanatech LAB
GLPi sendo acesso na máquina virtual

As credenciais de acesso ao sistema GLPi estão descritas na própria tela de login. Sinta-se a vontade para alterá-las.

Iniciando o Zabbix

O sistema Zabbix, diferentemente do GLPi, além de possuir uma interface de configuração WEB (frontend) necessita também de um processo rodando em tempo no servidor.

Nesta máquina virtual temos 3 sabores distintos de executáveis Zabbix para rodar:

  • Zabbix Server – reponsável pela centralização dos dados a serem exibidos no frontend do sistema
  • Zabbix Proxy – responsável pela coleta de dados de um ambiente e envio para o server
  • Zabbix Agent – responsável pela coleta de dados do próprio host

É importante salientar que, tanto o Zabbix Server quanto o Zabbix Proxy utilizam-se do mesmo socket de rede e portanto, não podem ser inicializados ao mesmo tempo nessa máquina virtual.

Ambos estão presentes no mesmo host apenas por comodidade para executar nossos laboratórios durante um treinamento.

Como inicializar os serviço zabbix-agent

Para iniciar o zabbix-agent, execute o comando a seguir:

#inciando zabbix-agent
systemctl start zabbix-agent
Como inicializar o zabbix-server

Diferente do agent, como estamos tratando do zabbix-server, precisamos então subir também o MySQL que é o banco de dados onde os dados serão armazenados.

Em nosso caso, não é uma regra mas, o frontend está instalado no mesmo servidor. Logo, precisamos também subir o serviço “apache2”:

#iniciando o zabbix-server
systemctl start zabbix-server mysql apache2  

O aceso a interface de gerenciamento do zabbix pode ser realizada através de um navegador de internet em qualquer host da rede, bastando digitar o endereço IP da máquina virtual, seguido de “/zabbix”.

Seguindo o exemplo de nossa rede aqui ilustrada:

http://192.168.88.113/zabbix

Dashboard inicial do zabbix na Verdanatech LAB
Página inicial do sistema Zabbix

As credenciais para acesso ao serviço Zabbix são:

Usuário: Admin

Senha: verdanatech

Importante: o usuário precisa ser escrito com a letra “A” em caixa alta, tal como informado acima.

Inicializar o zabbix-proxy

Embora o zabbix-proxy possa ser utilizado também com o banco de dados MySQL, optamos por usar o SQLITE3 por questões didáticas. Então, basta subir o serviço zabbix-proxy e o mesmo já possui o drive para SQLITE3 nativo, não sendo necessário nenhum outro serviço.

#iniciando o zabbix-proxy
systemctl start zabbix-proxy

Para iniciar o Grafana

Para subir o serviço do Grafana, use o seguinte comando:

#iniciar o serviço grafana
systemctl start grafana-server

O Grafana está configurado para rodar em sua porta padrão. A porta 3000.

Então, para acessá-lo, será necessário que se digite o “:3000” ao final do endereço IP do host, tal como o exemplo a seguir:

http://192.168.88.113:3000

Dashboar construído na Verdanatech LAB
Dashboard no Grafana

As credenciais de acesso ao Grafana são as seguintes:

Usuário: admin

Senha: verdanatech

Tivemos o carinho de deixar um dashboard já prontinho, misturando Central de Serviços com Monitoramento. Use e abuse!

Inicializar o SAMBA4

Esta máquina virtual também está com o SAMBA4 instalado e um domínio previamente configurado.

Para iniciar o serviço SAMA, use o seguinte comando:

#iniciando o samba
systemctl start samba-ad-dc

Com isso, será levantado o serviço SAMBA que conta também com um diretório LDAP devidamente configurado para testes.

Tivemos o carinho de deixar um domínio já configurado para testes e com mais de 200 usuários (todos os nomes são fictícios) criados.

Configuração de autenticação do GLPi com LDAP na Verdanatech LAB
Configuração do GLPi com LDAP

Os dados do domínio são os seguintes:

Domínio: verdanadesk.local

Usuário: administrator

senha: verdanatech@2022

Observações:

Você pode usar o IP especial 127.0.0.1 (localhost) para configurar o serviço. Evitando assim falhas por mudança de IP em sua rede.

Repare que o nome de login está em inglês e não em português.

Importação de usuários LDAP com SAMBA4 na Verdanatech LAB
Lista de usuários LDAP a ser importada pelo GLPi

Suporte e Licença de Uso

Esta máquina virtual está sendo disponibilizada sem quaisquer garantias à quem se interessar em realizar testes ou usá-la para qualquer que seja o fim.

A Verdanatech não prestará qualquer nível de suporte direto ou indireto aos usuários deste produto senão, o suporte dado durante os Treinamentos executados pela própria Empresa.

A Verdanatech não se responsabiliza pelo uso que for feito deste produto, bem como pelos dados armazenados ou perdidos por usuários.

As licenças de uso dos programas que compõem a máquina virtual são de livre distribuição e uso. Pesquise-os e entenda-os para garantir a sua liberdade de uso e distribuição.

A Verdanatech incentiva o uso e o compartilhamento de software livre e respeita e preserva os direitos concedidos pelas licenças de Software Livre, fique a vontade para usar e alterar esta máquina virtual como bem entender e para compartilhá-la com quem quiser.

Conclusão

Parte de nossa missão como Empresa é Desenvolver profissionais de alta performance e com forte embasamento teórico e conhecimento prático para nós e para o mercado. Portanto, para nós da Verdanatech, é uma honra compartilhar um pouco de nosso trabalho com a comunidade.

Esperamos que esta máquina virtual agregue valor a seus usuários e que gere bons momentos de sabedoria e aprendizado. Pois,

Deixe o seu comentário

Quer receber nossas atualizações com conteúdos exclusivos?

Deixe seu contato

Mais artigos para você explorar

Install glpi debina
GLPI

Como instalar GLPi 9.5 [9.5.8]

Aprenda de forma rápida e direta a instalar o GLPi 9.5 em um GNU/Linux Debian 11. Recentemente foi liberada pela Teclib a nova versão do GLPi, a 9.5. Porém, em poucos dias já foi lançada uma nova versão (9.5.1) com correções de BUGs, inclusive de segurança.

Instalação do GLPi agent em massa
GLPi Agent

Instalação do GLPi Agent em Massa

Aprenda como funciona o GLPi ou Fusioninventotry Agent e faça a instalação do GLPi Agent em massa via GPO em sua rede.