GLPi 9.4.6 Perdeu o Backup

Há alguns dias foi lançado uma nova versão do GLPi, a 9.4.6. Esta trata-se de uma atualização de Bugs de Segurança do tipo SQL Injection. Mas o que quase ninguém percebeu, é que o GLPi 9.4.6 perdeu o Backup. Neste post explico rapidamente o caso!

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email

Há alguns dias foi lançado uma nova versão do GLPi, a 9.4.6. Esta trata-se de uma atualização de Bugs de Segurança do tipo SQL Injection. Mas o que quase ninguém percebeu, é que o GLPi 9.4.6 perdeu o Backup.

Neste post explico rapidamente o caso!

Como quem vem acompanhando o GLPi e sua evolução desde os primórdios da verão 0.8″e alguma coisa“, sabemos o quanto o sistema tem amadurecido em termos de usabilidade, a comunidade se fortalecido a nível de integração e até mesmo maturidade em operação e exigência de um iTSM que vislumbre e seja aderente às melhores práticas do mercado em Gestão de Serviços.

Mas fatos não podem passar despercebidos. Mesmo com a acelerada que o sistema tem tido em adição de novos recursos, melhoria da qualidade de código e documentação do projeto, algumas coisas parecem ter parado no tempo. Ficando com baixa prioridade e pegando poeira em seus bits. Até o momento em que o código estagna e todos passem a buscar formas alternativas e mais eficientes do que aquela determinada parte do sistema fazia.

Este foi o caso do “módulo” de backup da ferramenta que aqui dedicamos uma última e merecida atenção.

O GLPi trazia consigo uma opção de realização de backup via interface gráfica. Mas, esta possuía muitas limitações e não era recomendada nem mesmo pelos desenvolvedores do Projeto ou Profissionais como nós que prestamos serviços de Consultoria e Implantação Profissional do sistema.

Desde as versões mais antigas, o módulo de backup do GLPi apresentava um claro nível de deficiência, se comparado a toda a potencialidade do sistema. Não é possível entender os motivos estratégicos que levaram seu abandono como código e não realizada uma melhoria na ferramenta, ou até mesmo uma adoção de projetos Open Source, tal como o próprio GLPi, que fossem mais robustos e que poderiam fazer essa atividade com uma melhor eficiência, como o Phpmyadmin, por exemplo. Fato é que, na liberação da verão 9.4.6 eliminaram do código, pelo menos da interface de gerenciamento, este recurso.

Agora não será mais possível realizar backup do GLPi por meio da interface gráfica. Como dito, este recurso foi removido. Isto pode ser confirmado diretamente no Git do Projeto, mais precisamente, aqui!

Pois bem, a partir do momento em que a ferramenta não funcionava e tendo ainda sido removida, não há o que fazer a não ser tratarmos do backup de outra forma.

Existem inúmeras formas de proceder com o backup do banco de dados do GLPi. Apenas para que o leitor possa iniciar uma pesquisa ou testes a respeito, segue aqui um método funcional direto via linha de comando do Servidor:

mysqldump -u USUARIO_BD -p'SENHA_BD' BASE_GLPi > /pastaDestino/backup.sql

Vale lembrar que os Clientes em Nuvem da Verdanatech não precisam se preocupar com coisas deste tipo e podem manter suas atenções focadas na operação de seus Negócios.

Grande abraço a todos!

Quer receber nossas atualizações com conteúdos exclusivos?

Deixe seu contato

Mais artigos para você explorar

ITIL 4 na Gestão de Serviços de TI
GSTI

ITIL 4 na Gestão de Serviços de TI

Confira as principais características da ITIL®4. No dia 1º de Junho de 2020, fomos motivados por um grande volume de pedidos da comunidade que frequenta nossos sites, tanto Verdanatech, quanto Verdanadesk além de comunidades relacionadas ao sistema GLPi e Gestão de Serviços em TI.

GLPi e implantação com Verdanadesk
GLPI

Implantação GLPi com Verdanadesk

No dia 17 de junho, foi o dia de mais um webinar da Verdanatech. O tema abordado dessa vez foi a ferramenta GLPi e Implantação com Verdanadesk, metodologia criada por nós para garantir uma menor curva de implantação e maior garantia de sucesso no processo de estruturação da Central de Serviço de nossos Clientes.
Confira aqui o webinar na íntegra!